Transforme sua compra em Doação

Grão da Vida fecha parceria com O Polen, uma plataforma que transforma sua compra em doação. Saiba Mais

XI Congresso SOBEI

Grão da Vida tem participação brilhante em Congresso da SOBEI... Saiba Mais

Projeto Pedagógico

Este documento visa aprofundar algumas concepções e formas de organização presentes nos Referenciais Nacionais de Educação Infantil, situar algumas propostas e descartar outras... Saiba Mais

Sobre nossa escola

“Na instituição de educação infantil, pode-se oferecer às crianças condições para as aprendizagens que ocorrem nas brincadeiras e aquelas advindas de situações pedagógicas intencionais ou aprendizagens orientadas pelos adultos... Saiba Mais

Na creche, o que fazer na hora do choro?

Pode não parecer, mas a vida de uma criança até 3 anos tem uma porção de desafios e uma boa dose de estresse! Sem contar com a fala bem desenvolvida, os pequenos não têm muitas opções além das lágrimas, que podem acompanhar chorinhos sofridos ou mesmo choradeiras de assustar a vizinhança... Saiba Mais

Biblioteca / voltar

Conversa com Nataly

Biblioteca/Artigos/Ética
14 de Outubro

Nataly é uma educadora muito próxima das crianças. É comum vê-la sentada no chão brincando ou propondo algo, as crianças adoram!

Nataly me procurou porque estava com dificuldades na adaptação de Rafaela. Dizia que Rafaela não gostava de ficar com ela e que no momento do sono, não queria dormir, nem ficar em sala, fazendo sempre o maior escândalo. Nataly estava realmente preocupada e angustiada, buscando uma orientação sobre o que fazer. E nossa conversa foi a seguinte:

Teca: O que você acha que está acontecendo?
Nataly: Eu acho que eu peguei meio pesado com a Rafaela.
Teca: Como foi isso?
Nataly: Ah! Eu acho que eu não tive muita paciência em alguns momentos, talvez ficasse exigindo coisas demais, e agora ela nem quer ser trocada por mim, nem olha na minha cara no momento da troca.
Teca: Isto que você está dizendo é muito importante e fundamental, e se você pode reconhecer que isto está acontecendo, temos meio caminho andado. Às vezes, nem sabemos o motivo, mas uma criança pode nos irritar, incomodar, e quando nos damos conta já estabelecemos uma relação pouco amistosa com ela, nos tornamos implicantes, chatas, controladoras demais! Isto pode ser terrível e perdurar ao longo de um ano inteiro.

A primeira sala que trabalhei como educadora tinha apenas 16 crianças, 14 meninos e 2 meninas, havia um menino muito agarrado com a mãe e durante o ano inteiro chorou para entrar em sala. Inventava coisas terríveis de mim para mãe, que eu batia neles, deixava-os presos. Foi muito difícil.

Acho que não consegui que a mãe confiasse em mim, acredito que Pedro percebia isto e fazia a maior chantagem. Eu não consegui construir uma boa parceria com a mãe e sofri o ano todo. Claro que ela também poderia ter me ajudado, mas não foi possível para nós duas, e o menino deitava e rolava. Acredito que se você investir na relação com a Rafa, mudar o tom, se aproximar, brincar, é bem possível que consiga reverter a situação!

Nataly: Espero que sim.

No final daquele mesmo dia, após um grande investimento de Nataly na relação com Rafaela o tom da relação rapidamente se modificou, no momento da troca Rafaela já tinha dado um beijo em Nataly.

Autores: Nataly Medeiros Simão e Vera Christina Figueiredo (Teca)

Vera Christina Figueiredo
Ética

Acompanhe

Indique

Indique e compartilhe o site do Grão da Vida:


Destinatários:

Enviar