Projeto Pedagógico

Este documento visa aprofundar algumas concepções e formas de organização presentes nos Referenciais Nacionais de Educação Infantil, situar algumas propostas e descartar outras... Saiba Mais

Transforme sua compra em Doação

Grão da Vida fecha parceria com O Polen, uma plataforma que transforma sua compra em doação. Saiba Mais

Na creche, o que fazer na hora do choro?

Pode não parecer, mas a vida de uma criança até 3 anos tem uma porção de desafios e uma boa dose de estresse! Sem contar com a fala bem desenvolvida, os pequenos não têm muitas opções além das lágrimas, que podem acompanhar chorinhos sofridos ou mesmo choradeiras de assustar a vizinhança... Saiba Mais

XI Congresso SOBEI

Grão da Vida tem participação brilhante em Congresso da SOBEI... Saiba Mais

Sobre nossa escola

“Na instituição de educação infantil, pode-se oferecer às crianças condições para as aprendizagens que ocorrem nas brincadeiras e aquelas advindas de situações pedagógicas intencionais ou aprendizagens orientadas pelos adultos... Saiba Mais

Biblioteca / voltar

Nova data corte põe em risco a qualidade do atendimento na educação infantil!

Biblioteca/Notícias/Educação Infantil
12 de Dezembro

Hoje o sistema de Educação no país está sob risco, se observarmos o atendimento às crianças, sob a perspectiva das condições de trabalho das educadoras. A nova portaria n. 6.123, de 20 de outubro de 2014, determina nova data corte para a divisão dos agrupamentos etários nas CEIs, onerando o trabalho dos educadores de Mini-Grupo I e de Mini-Grupo II que terão a responsabilidade por um maior número de crianças de faixa etária menor. Vale sublinhar que  no caso de Mini-Grupo II, um número maior de crianças com faixa etária  menor e com apenas um educador para até 25 crianças.

Se observarmos bem, apesar da manutenção dos nomes dos grupos etários permanecerem os mesmos, podemos dizer que: Berçarios II, Mini-Grupos I e Mini-Grupos II, serão bem diferentes das configurações anteriores.

Organizamos neste documento uma comparação entre duas portarias: a de 2013 e a de 2014, procurando deixar evidente a questão que estamos empenhados em esclarecer, vejamos:

Observem a portaria de 2013, n. 6542 com vigência em 2014:

Portaria 2013 - vigência 2014

Berçario I – para crianças nascidas a partir de 2013.

Portaria 2013 - vigência 2014

Berçario II – para crianças nascidas em 2012.

O que mudou para 2015:

Na portaria n. 6.123 de 2014 com vigência para 2015, o atendimento a Berçario II será realizado para as crianças nascidas a partir de 01 de abril de 2013 até 31 de dezembro de 2013. Aqui temos uma situação que deixa o atendimento de Berçario II mais “curto” em termos de meses, e isto deixará o próximo agrupamento com crianças mais novas.

Portaria 2013 - vigência 2014

Mini-Grupo I – para crianças nascidas em 2011

O que mudou para 2015:

Na portaria n. 6.123 de 2014, com vigência em 2015, o atendimento ao Mini-Grupo I ocorrerá de primeiro de abril de 2012 à trinta e um de março de 2013, portanto, crianças que nasceram em janeiro, fevereiro e março de 2013 que antes eram atendidas em BII agora irão direto para Mini-Grupo I sem passar por Berçario II, o que demonstra que a faixa etária para o atendimento em Mini-Grupo I diminuirá em 2015.

Portaria 2013 vigência 2014

 Mini-Grupo II – para crianças nascidas no período de primeiro de abril a trinta e um de dezembro de 2010.

O que mudou para 2015:

Na portaria n. 6.123 de 2014, com vigência em 2015, o atendimento de Mini-Grupo II ocorrerá de primeiro de abril de 2011 à trinta e um de março de 2012, crianças que nasceram nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2012, que antes eram agrupadas em mini-grupo I agora, serão agrupadas em Mini-Grupo II. A faixa etária do grupo irá diminuir com o agravante de que neste agrupamento contamos apenas com uma educadora para cada 25 crianças.

As condições de trabalho das educadoras, agora responsáveis por um maior número de crianças mais novas  nos enche de apreensões. Como garantir a qualidade de atendimento? Os responsáveis por estas mudanças acham que é possível cuidar e educar, de maneira satisfatória deste número de crianças, com esta faixa etária, com apenas um educador em sala, como é o caso do Mini Grupo II ?

Caro leitor, você sabia que, a depender do tamanho da sala, este número pode chegar até 25 crianças ?

É triste e desesperadora a maneira como estão tratando a primeira infância no Brasil, crianças tão pequenas sofrem riscos reais em uma situação como esta. Um educador com estas condições de trabalho se transforma em um forte candidato a fadiga, descontrole emocional e “stress”. É o planejamento do Caos.

Vera Christina Figueiredo
Educação Infantil

Acompanhe

Indique

Indique e compartilhe o site do Grão da Vida:


Destinatários:

Enviar