Sobre nossa escola

“Na instituição de educação infantil, pode-se oferecer às crianças condições para as aprendizagens que ocorrem nas brincadeiras e aquelas advindas de situações pedagógicas intencionais ou aprendizagens orientadas pelos adultos... Saiba Mais

XI Congresso SOBEI

Grão da Vida tem participação brilhante em Congresso da SOBEI... Saiba Mais

Na creche, o que fazer na hora do choro?

Pode não parecer, mas a vida de uma criança até 3 anos tem uma porção de desafios e uma boa dose de estresse! Sem contar com a fala bem desenvolvida, os pequenos não têm muitas opções além das lágrimas, que podem acompanhar chorinhos sofridos ou mesmo choradeiras de assustar a vizinhança... Saiba Mais

Transforme sua compra em Doação

Grão da Vida fecha parceria com O Polen, uma plataforma que transforma sua compra em doação. Saiba Mais

Projeto Pedagógico

Este documento visa aprofundar algumas concepções e formas de organização presentes nos Referenciais Nacionais de Educação Infantil, situar algumas propostas e descartar outras... Saiba Mais

Biblioteca

Na creche, o que fazer na hora do choro?

Biblioteca/Publicações/Acolhimento
05 de Novembro
Na creche, o que fazer na hora do choro?
Para crianças até 3 anos, esse desabafo é uma forma de comunicação importante. Saiba aqui qual é a melhor maneira de lidar com as lágrimas. [leia mais]

Que choro é esse?

Biblioteca/Publicações/Acolhimento
01 de Julho
Este artigo em foi produzido em 2007 no calor da experiência em educação infantil, no CEI Manoel Bispo dos Santos. Neste momento as educadoras tinham muitas dúvidas em relação ao acolhimento, a maioria delas acreditava que ao acolher uma criança que estava chorando, este ato, poderia ser um mimo excessivo e a criança a partir daí só iria desejar ficar no colo e deixar de participar das atividades cotidianas da escola.

Fomos conversando com a equipe a medida que as situações surgiam e descobrimos que as crianças que queriam ficar grudadas geralmente traziam questões afetivas bem mais complicadas. A grande maioria queria colo, apenas quando algo a desagradava em um determinado momento. Quando recebia o acolhimento necessário (muitas vezes um colinho sincero de não mais que cinco minutos), já queria sair correndo para brincar. [leia mais]

Eu não quero ser jesuíta

Biblioteca/Artigos/Formação de Professores
05 de Novembro
Todas às vezes que eu estava lá em cima conversando com a Fabiana, subia a Keity com um aparelho de CD na mão, um aparelho grande, parecido com daqueles negões dos Estados Unidos passearem escutando “rap” ou “funk”, street music enfim. Todo dia, não faltou um. Além de chegar com o aparelho de toca CD, também entregava para Fabiana alguns CD's que pertenciam a ela e saia da sala.

Eu olhava e não pensava, porque só dava tempo de constatar que a cena se repetia e repetia de novo, era normal. Até que um dia eu comecei a pensar, meu primeiro pensamento foi:

Professora + CD s + aparelho que toca CD = a roda de música, cantar junto, ler o nome das canções... (orientações didáticas construtivistas, amplamente assimiladas por mim).

E assim passaram-se os dias, os meses e poderiam ter passado anos sem eu saber exatamente o que a Keity fazia com aquele enorme toca CD cinza prata igual ao dos pretos dos EUA. [leia mais]

 

Temas

Links relacionados

Novidades

Cadastre-se, receba novidades do Grão da Vida e seja bem vindo!

Enviar

Acompanhe

Youtube

Acompanhe nossas atividades no nosso canal do youtube: Grão da Vida

Indique

Indique e compartilhe o site do Grão da Vida:


Destinatários:

Enviar